Início » Conhecimento » Eventos » Supremo Tribunal Federal Equipara Cônjuge e Compan...

Supremo Tribunal Federal Equipara Cônjuge e Companheiro Para Fins Sucessórios

06 de junho de 2017

Em 10 de maio de 2017, o Supremo Tribunal Federal – STF, ao apreciar os Recursos Extraordinários n.º 646.721 e 878.694 em sede de Repercussão Geral, reconheceu de forma incidental a inconstitucionalidade do art. 1.790 do Código Civil, que estabelece condições para a participação do companheiro na sucessão, como a determinação de que o companheiro concorra com outros parentes sucessíveis, além dos ascendentes e descendentes.

Dessa forma, foi declarado o direito dos recorrentes de participarem da herança dos seus respectivos companheiros em conformidade com o regime jurídico estabelecido no art. 1.829 do Código Civil, anteriormente aplicável somente aos cônjuges, que é mais benéfico do que o regime aplicável aos companheiros previsto no art. 1.790 do Código Civil.

imagem-2017-05-07-14941868432514 O STF entendeu que a hierarquização entre entidades familiares – união estável e casamento civil – mostra-se incompatível com a Constituição, já que esta contempla diferentes formas de entidade familiar, devendo então haver a equiparação entre cônjuges e companheiros, para fins sucessórios. No julgamento, prevaleceu o voto do Ministro Luís Roberto Barroso, relator do RE 878.694, que proferiu o primeiro voto divergente no RE 646.721, de relatoria do Ministro Marco Aurélio, vencido ao negar provimento ao recurso.

Em complemento, no julgamento do RE 646.721 a equiparação do companheiro ao cônjuge para fins sucessórios foi estendida às uniões homoafetivas, tendo em vista que o STF já havia equiparado as uniões homoafetivas às uniões heteroafetivas.

Por sua vez, o art. 1.829 do Código Civil, inclui em terceiro lugar na sucessão legítima o cônjuge sobrevivente, de forma que, na ausência de descendentes e ascendentes o cônjuge receba a totalidade da herança.

A equipe Societária de nosso escritório se encontra à disposição para esclarecimento de dúvidas a respeito dos efeitos desta decisão.    

Outras notícias

Sócios do RV&LC participaram de colóquio sobre Compliance Empresarial em Lisboa, Portugal

No dia 16 de outubro, os sócios do RV&LC, Diogo Leite Campos e Luis Gustavo Miranda participaram de um Colóquio sobre Compliance Empresarial, em Lisboa, Portugal. Diogo apresentou o painel A Sociedade Ética – O Bom Cidadão, enquanto  Luis Gustavo falou a respeito da Internacionalização da Sociedade e os Deveres Sociais, Tributários e de Compliance, […]

Marciano Seabra Godoi, sócio do RV&LC, lança o livro “Tributação e Desigualdade”

O sócio do RV&LC, Marciano Seabra de Godoi é um dos autores de uma obra coletiva que reuniu especialistas em tributação e finanças públicas do Brasil e do exterior para analisar as potencialidades da tributação na promoção do desenvolvimento e na redução das desigualdades.  A obra será lançada na FGV-RJ, no dia 10 de outubro, […]

Sócio do RV&LC ministra curso sobre Governança, Compliance e a Lei 13.303/16 para o IBGC na PRODESP

Luis Gustavo Miranda, sócio do RV&LC ministrou curso sobre a Lei 13.303/16, Compliance e Governança Corporativa, na PRODESP – Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo, organizado pelo IBGC, no dia 05/09/2017. No curso, foram tratados os principais pilares e práticas de governança corporativa e compliance previstos na Lei 13.303/16 e no […]