Início » Conhecimento » Eventos » Governo Federal Altera Regras Sobre Segurança de B...

Governo Federal Altera Regras Sobre Segurança de Barragens de Mineração

06 de junho de 2017

Em cumprimento à Política Nacional de Segurança de Barragens – PNSB (Lei Federal nº 12.334/10), o Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM, órgão fiscalizador das barragens destinadas à disposição de rejeitos ou sedimentos resultantes das atividades minerárias, publicou, em 19 de maio de 2017, a Portaria nº 70.389, que aperfeiçoou o conteúdo mínimo e o nível de detalhamento do Plano de Segurança da Barragem – PSB e do Plano de Ação de Emergência para Barragens de Mineração – PAEBM sob responsabilidade dos empreendedores.

Para auxiliar na aplicação prática da norma pelos empreendedores, a nova Portaria empenhou maior detalhamento nos conceitos técnicos das atividades minerárias, na descrição da estrutura dos planos (PSB e PAEBM), bem como incorporou definições e parâmetros previstos por outros agentes fiscalizadores.

Além do maior detalhamento na estrutura do PSB e PAEBM, três relevantes obrigações para os empreendedores foram previstas. A primeira, é a implantação de monitoramento de segurança de barragem que deverá estar disponível para as equipes ou sistemas de Defesas Civis estaduais e Barragemfederais e do DNPM, sendo que, no caso das barragens com Dano Potencial Associado – DPA alto, deverá ser mantido vídeo-monitoramento 24 (vinte e quatro) horas por dia de sua estrutura, devendo ser armazenado pelo empreendedor pelo prazo mínimo de 90 (noventa) dias.

A segunda, refere-se à obrigação de elaborar o mapa de inundação para auxílio na classificação do DPA para todas as barragens, independente da classificação de categoria de risco.

Por fim, toda barragem de mineração construída antes da Lei da Política Nacional de Segurança de Barragens e que não possua “as built” – como construído, deverá obter o projeto “as is” – como está, no prazo máximo de 2 (dois) anos, ou seja, até 2019.

Portaria nº 70.389 entrará em vigor em trinta dias após a sua publicação, sendo revogadas as Portarias DNPM nº 416/2012 (PSB) e 526/2013 (PAEBM).

A equipe Ambiental de nosso escritório se encontra à disposição para esclarecimento de dúvidas a respeito deste procedimento.

Outras notícias

Sócia e advogada do RV&LC participaram de lançamento da obra coletiva “Temas Relevantes no Direito de Energia Elétrica”

Maria João Rolim e Alice de Siqueira Khouri, sócia e advogada do escritório RV&LC, participaram do lançamento da obra coletiva “Temas Relevantes no Direito de Energia Elétrica”, ocorrido na última quinta feira (14/12) na Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro. Maria João e Alice contribuem anualmente para o livro que reúne diversos artigos acerca […]

5ª Rodada de Discussões da Comissão de Infraestrutura CCFB

Alternativas e Desafios para o desenvolvimento de projetos de infraestrutura. Luis Gustavo Miranda, sócio do RV&LC e coordenador da Comissão de Infraestrutura, participará da 5ª Rodada de Discussões da Comissão de Infraestrutura da Câmara de Comércio França Brasil. O evento contará com a presença de Adriano Pinho, CEO da BH Airport, e Gustavo Xavier Barreto, […]

Alice de Siqueira Khouri, advogada do RV&LC lança livro “Súmula Vinculante nº 13 e o STF: Um caso de ativismo”

Alice de Siqueira Khouri, advogada do RV&LC, lançará seu livro “Súmula Vinculante nº 13 e o STF: Um caso de Ativismo”. A obra trata dos limites do ativismo judicial contra o Estado, considerando o conflito entre os  princípios da separação de poderes e da segurança jurídica, quando ausente a atividade legislativa. O livro aborda esses […]