Início » Conhecimento » Eventos » Governo Federal Altera Regras Sobre Segurança de B...

Governo Federal Altera Regras Sobre Segurança de Barragens de Mineração

06 de junho de 2017

Em cumprimento à Política Nacional de Segurança de Barragens – PNSB (Lei Federal nº 12.334/10), o Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM, órgão fiscalizador das barragens destinadas à disposição de rejeitos ou sedimentos resultantes das atividades minerárias, publicou, em 19 de maio de 2017, a Portaria nº 70.389, que aperfeiçoou o conteúdo mínimo e o nível de detalhamento do Plano de Segurança da Barragem – PSB e do Plano de Ação de Emergência para Barragens de Mineração – PAEBM sob responsabilidade dos empreendedores.

Para auxiliar na aplicação prática da norma pelos empreendedores, a nova Portaria empenhou maior detalhamento nos conceitos técnicos das atividades minerárias, na descrição da estrutura dos planos (PSB e PAEBM), bem como incorporou definições e parâmetros previstos por outros agentes fiscalizadores.

Além do maior detalhamento na estrutura do PSB e PAEBM, três relevantes obrigações para os empreendedores foram previstas. A primeira, é a implantação de monitoramento de segurança de barragem que deverá estar disponível para as equipes ou sistemas de Defesas Civis estaduais e Barragemfederais e do DNPM, sendo que, no caso das barragens com Dano Potencial Associado – DPA alto, deverá ser mantido vídeo-monitoramento 24 (vinte e quatro) horas por dia de sua estrutura, devendo ser armazenado pelo empreendedor pelo prazo mínimo de 90 (noventa) dias.

A segunda, refere-se à obrigação de elaborar o mapa de inundação para auxílio na classificação do DPA para todas as barragens, independente da classificação de categoria de risco.

Por fim, toda barragem de mineração construída antes da Lei da Política Nacional de Segurança de Barragens e que não possua “as built” – como construído, deverá obter o projeto “as is” – como está, no prazo máximo de 2 (dois) anos, ou seja, até 2019.

Portaria nº 70.389 entrará em vigor em trinta dias após a sua publicação, sendo revogadas as Portarias DNPM nº 416/2012 (PSB) e 526/2013 (PAEBM).

A equipe Ambiental de nosso escritório se encontra à disposição para esclarecimento de dúvidas a respeito deste procedimento.

Outras notícias

Marciano Seabra Godoi lança o livro “Os Impactos do Novo CPC sobre o Processo Judicial Tributário – volume 2″ com artigos de advogados do RV&LC

  Convidamos todos a participarem do evento de lançamento do livro: DATA: 22 de agosto de 2017 LOCAL: Editora D’Plácido Livraria ENDEREÇO: Av. Brasil, 1843, bairro Savassi, Belo Horizonte HORÁRIO: 19h00 A obra conta com os seguintes artigos: “A Reclamação em matéria tributária e as inovações do NCPC” escrito por Alessandro Mendes Cardoso sócio do […]

Sócio do RV&LC participará de Mesa Redonda sobre alterações no Setor de Mineração

Dia 27 de julho foram explicadas no Informe RV&LC Ambiental/Minerário, as Medidas Provisórias nº 789, 790 e 791, que vem promovendo fortes alterações no setor de mineração. O sócio do RV&LC, Thiago Pastor, participará da Mesa Redonda promovida pelo Instituto Brasileiro de Estudos do Direito da Energia (IBDE),  para discutir a respeito das alterações trazidas […]

Advogadas do RV&LC têm 3 artigos aprovados para congressos do CONPEDI

Alice Siqueira Khouri e Fernanda de Oliveira Silveira, ambas advogadas do RV&LC, tiveram artigos aprovados para apresentação em dois congressos promovidos pelo Conselho Nacional de Pesquisa e Pós Graduação em Direito (CONPEDI), na sua versão Nacional e Internacional. Os artigos  “A Atividade financeira do Estado: a eficácia pela busca da compreensão de todas as realidades […]