Início » Conhecimento » Eventos » Governo Federal Altera Regras Sobre Segurança de B...

Governo Federal Altera Regras Sobre Segurança de Barragens de Mineração

06 de junho de 2017

Em cumprimento à Política Nacional de Segurança de Barragens – PNSB (Lei Federal nº 12.334/10), o Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM, órgão fiscalizador das barragens destinadas à disposição de rejeitos ou sedimentos resultantes das atividades minerárias, publicou, em 19 de maio de 2017, a Portaria nº 70.389, que aperfeiçoou o conteúdo mínimo e o nível de detalhamento do Plano de Segurança da Barragem – PSB e do Plano de Ação de Emergência para Barragens de Mineração – PAEBM sob responsabilidade dos empreendedores.

Para auxiliar na aplicação prática da norma pelos empreendedores, a nova Portaria empenhou maior detalhamento nos conceitos técnicos das atividades minerárias, na descrição da estrutura dos planos (PSB e PAEBM), bem como incorporou definições e parâmetros previstos por outros agentes fiscalizadores.

Além do maior detalhamento na estrutura do PSB e PAEBM, três relevantes obrigações para os empreendedores foram previstas. A primeira, é a implantação de monitoramento de segurança de barragem que deverá estar disponível para as equipes ou sistemas de Defesas Civis estaduais e Barragemfederais e do DNPM, sendo que, no caso das barragens com Dano Potencial Associado – DPA alto, deverá ser mantido vídeo-monitoramento 24 (vinte e quatro) horas por dia de sua estrutura, devendo ser armazenado pelo empreendedor pelo prazo mínimo de 90 (noventa) dias.

A segunda, refere-se à obrigação de elaborar o mapa de inundação para auxílio na classificação do DPA para todas as barragens, independente da classificação de categoria de risco.

Por fim, toda barragem de mineração construída antes da Lei da Política Nacional de Segurança de Barragens e que não possua “as built” – como construído, deverá obter o projeto “as is” – como está, no prazo máximo de 2 (dois) anos, ou seja, até 2019.

Portaria nº 70.389 entrará em vigor em trinta dias após a sua publicação, sendo revogadas as Portarias DNPM nº 416/2012 (PSB) e 526/2013 (PAEBM).

A equipe Ambiental de nosso escritório se encontra à disposição para esclarecimento de dúvidas a respeito deste procedimento.

Outras notícias

Sócios do RV&LC participaram de colóquio sobre Compliance Empresarial em Lisboa, Portugal

No dia 16 de outubro, os sócios do RV&LC, Diogo Leite Campos e Luis Gustavo Miranda participaram de um Colóquio sobre Compliance Empresarial, em Lisboa, Portugal. Diogo apresentou o painel A Sociedade Ética – O Bom Cidadão, enquanto  Luis Gustavo falou a respeito da Internacionalização da Sociedade e os Deveres Sociais, Tributários e de Compliance, […]

Marciano Seabra Godoi, sócio do RV&LC, lança o livro “Tributação e Desigualdade”

O sócio do RV&LC, Marciano Seabra de Godoi é um dos autores de uma obra coletiva que reuniu especialistas em tributação e finanças públicas do Brasil e do exterior para analisar as potencialidades da tributação na promoção do desenvolvimento e na redução das desigualdades.  A obra será lançada na FGV-RJ, no dia 10 de outubro, […]

Sócio do RV&LC ministra curso sobre Governança, Compliance e a Lei 13.303/16 para o IBGC na PRODESP

Luis Gustavo Miranda, sócio do RV&LC ministrou curso sobre a Lei 13.303/16, Compliance e Governança Corporativa, na PRODESP – Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo, organizado pelo IBGC, no dia 05/09/2017. No curso, foram tratados os principais pilares e práticas de governança corporativa e compliance previstos na Lei 13.303/16 e no […]